domingo, 16 de junho de 2013

Quanto é preciso piorar?

Todo mundo tá vendo nas grandes cidades o trânsito cada vez pior. As promessas de melhoria, mesmo que se realizem, não serão suficientes para resolver a questão. As medidas adotadas são sempre muito menores do que a necessidade crescente.

Também a criminalidade parece sem solução, e vamos nos acontumando como se fosse normal uma criança morar na rua, ser espancada, estrupada, sofrer violências diárias e, se sobreviver, tornar-se um criminoso violento. Depois as pessoas se assustam porque o assaltando obteve tudo que pediu à vitima e mesmo assim a matou - não há como esperar um comportamento mínimamente ético de quem nunca teve o mínimo de decência na vida.

É claro que queremos que as autoridades resolvam a situação.

Quanto é preciso piorar para que tomem atitudes eficientes e lutem pela transformação social, em vez 
de "resolver" incidentes isolados?

Provavelmente na sua vida pessoal existem questões que precisam ser transformadas. São os relacionamentos ruins que precisam ser abandonados, é o cigarro, a bebida, o emprego insuficiente, a vida medíocre etc.

Escolha o ponto crucial da sua vida e faça a pergunta: "quanto precisa piorar para você tomar uma atitude transformadora?

A sociedade é reflexo da sua vida pessoal. Observe que nos dois casos, em vez de agir, você está esperando mudanças como se elas pudessem cair do céu.

As transformações não são resultantes de programas de desenvolvimentos - elas ocorrem de imediato no ponto de partida, na hora que você se decidir mudar. Depois você cuidará das adaptações, de como se desvencilhar dos antigos hábitos e como aproveitar a vida nova.

Somente depois da decisão tomada é que as oportunidades de realização começarão surgir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário